Skip to content

Como ter um bom controle financeiro de sua empresa, gerindo seus ativos circulantes e não circulantes?

No mundo empresarial, são diversas despesas, contas e números envolvendo o financeiro de um empreendimento.

Além do controle da movimentação do dinheiro de sua empresa, há também recursos que precisam de cuidados e gestão.

Este é o caso dos ativos circulantes e não circulantes, recursos que podem se transformar em dinheiro para sua empresa.

Facilitando a gestão e organização do financeiro empresarial, os ativos circulantes e não circulantes são peça fundamental para o trâmite empresarial.

Quer entender melhor como controlar esses recursos e garantir um bom funcionamento da sua empresa?

Então, fica comigo até o final do artigo que eu te conto o que você precisa saber sobre os ativos circulantes e não circulantes.

Além disso, dá uma olhada no conteúdo do nosso blog.

Toda semana postamos um artigo com dicas e assuntos interessantes sobre a gestão financeira empresarial.

Você não vai querer perder a chance de melhorar as chances de sucesso da sua empresa, vai?!

Ativos circulantes e não circulantes: qual a diferença?

Os ativos circulantes e não circulantes se referem a recursos em posse da empresa, que podem se tornar dinheiro em espécie.

Os ativos circulantes e não circulantes separam e organizam diferentes contas da sua empresa, tornando a gestão financeira mais eficiente.

Embora ambos sejam recursos da empresa, os ativos circulantes são diferentes dos ativos não circulantes.

Você sabe a diferença entre eles?

Ativos circulantes

Os ativos circulantes são recursos à disposição da empresa, cujo potencial de conversão em dinheiro a curto prazo seja certo.

Ou seja, os ativos circulantes são bens que, dentro de 12 meses, podem se transformar em dinheiro vivo.

Alguns exemplos são:

• Dinheiro em caixa;
• Aplicações financeiras; e
• Contas a receber.

A disponibilidade financeira gerada a partir dos ativos circulantes deve ser direcionada para o pagamento de passivos circulantes, cumprindo com suas obrigações financeiras e evitando pendências posteriormente.

Ativos não circulantes

Já os ativos não circulantes são recursos da empresa com potencial de conversão em dinheiro a longo prazo.

Geralmente, além de 12 meses, os ativos já são considerados não circulantes.

Nesta categoria, se encontram bens da empresa que fazem parte de seu sistema de produção e sua organização, ou até mesmo investimentos a longo prazo.

Quais as subcategorias dos ativos circulantes e não circulantes?

Os ativos circulantes são divididos em subcategorias.

Com esta organização, você entende de onde estão surgindo os recursos e facilita o processo da gestão financeira empresarial.

Além disso, manter esses registros organizados é essencial para empresas de grande porte, a fim de manter o pagamento das contas em dia.

Ativos Circulante Operacional

Os ativos circulantes operacionais são aqueles relacionados à operação essencial e funcionamento básico de sua empresa.

Podendo ser circulantes e não circulantes, os ativos operacionais numa empresa são, por exemplo, materiais de estoque ou uma máquina executora de determinada tarefa.

Isso depende se este recurso pode se tornar dinheiro em 12 meses ou só depois de 12 meses.

Ativo Circulante Líquido

Também conhecido como ativo financeiro, o ativo líquido representa a disponibilidade financeira ganha com atividades feitas pela empresa ou de seus investimentos.

Assim como o ativo operacional, o ativo líquido também pode ser circulante ou não circulante.

Além disso, ao reunir muitos ativos líquidos, a empresa ganha um potencial muito grande de investimento e crescimento no mercado, em pouco tempo.

Alguns exemplos:

• aplicação em ações;
• fundos imobiliários;
• títulos privados e públicos;
• ganhos no caixa da empresa, com vendas de produtos e prestações de serviços.

Ativo Circulante Cíclico

Ligados ao ciclo operacional da empresa, os ativos circulantes cíclicos representam recursos que fazem parte da rotina de funcionamento empresarial.

Mesmo com o contato direto da equipe, alguns dos recursos dos ativos cíclicos podem não ser percebidas.

Por isso, mantenha um registro preciso destes valores para garantir um funcionamento saudável e efetivo de sua empresa, continuando a gerar lucro.

Ativo permanente

O ativo permanente não se encaixa na categoria circulante.

Isso porque ele representa recursos que não serão convertidos em dinheiro rapidamente.

Geralmente, está ligado ao ambiente e estrutura da empresa, o que torna mais difícil sua conversão em dinheiro vivo.

A sala de escritório do seu local de trabalho é um bom exemplo de um ativo permanente.

Ativo Intangível

O ativo intangível refere-se a produtos ou recursos que são de posse da empresa, mas não são materiais físicos.

Um exemplo de ativo intangível pode ser um produto online, que gera receita para a empresa, mas não é um conteúdo físico, marcas e patentes e também direitos autorais.

Mantenha suas contas em dia

Os ativos circulantes e não circulantes são peças fundamentais na gestão financeira cotidiana de sua empresa.

Isso porque estão diretamente relacionados aos recursos e ferramentas utilizados por você no seu empreendimento.

Com esses recursos, disponibilidades financeiras são geradas e direcionadas ao pagamento de despesas frequentes.

Para que sua empresa cresça e tenha maior potencial de sucesso, a RCS Assessoria Contábil está pronta para te auxiliar na gestão financeira de sua empresa.

Esse é o principal quesito para que seu empreendimento dê certo.

Por isso, entre em contato conosco e nos deixe fazer o nosso trabalho.

Temos serviços de qualidade, com profissionais capacitados para atender a suas necessidades contábeis.

Imagem por Freepik.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.