Skip to content

Termos da contabilidade que todo investidor deve saber

Termos da contabilidade que todo investidor deve saber

Para o investidor, é muito importante entender como empresas e outras instituições funcionam e gerenciam seus recursos.

Isso porque para comprar uma ação na bolsa de valores, fundos imobiliários e outros tipos de investimento, na maioria das vezes, você está conquistando uma pequena parte de uma empresa e seus resultados.

Como um investidor conseguirá escolher a melhor opção de investimento, se ele não sabe como funciona aquela empresa?

Por isso, alguns termos da contabilidade podem situar os investidores e suas escolhas de investimento.

Além dos termos contábeis, alguns documentos gerados e disponibilizados pela própria empresa são importantes para a avaliação de investimentos.

Neles, você consegue analisar sua gestão financeira e outras informações importantes, o que pode fazer toda a diferença para conquistar um bom investimento.

Se você tem pensado em adquirir novos investimentos, mas não sabe por onde começar, te aconselho a entender melhor esses termos e para que servem.

Por isso, fica comigo até o final do artigo!

Balanço patrimonial: ativos, passivos e patrimônio líquido

O Balanço patrimonial, para o investidor, é o primeiro documento a ser analisado ao escolher um investimento.

Este documento apresenta os ativos, passivos e patrimônio líquido de uma empresa. Ou seja, todos os recursos que geram capital para a empresa e contas que a empresa deve pagar.

Você consegue avaliar a quantidade de recursos de uma empresa no balanço patrimonial e se esses recursos são maiores que suas despesas, de forma quantitativa.

Por isso, o investidor deve analisar com cuidado esse documento, a fim de entender se a empresa é viável para um investimento, se ela tem condições de gerir responsavelmente seus recursos.

Demonstração de Resultados: receitas e despesas

Na demonstração de resultado, as receitas e despesas de uma empresa são mostrados.

A receita é o aumento de ativos ou redução de passivos, que geram um aumento no patrimônio líquido, com exceção dos referentes a contribuições de detentores de direitos pelo patrimônio.

Já as despesas dizem respeito às reduções de ativos ou aumento de passivos, que resultam na diminuição do patrimônio líquido.

Na Demonstração de Resultados, é possível analisar receitas de vendas, custos, resultado financeiro, lucro e prejuízo líquido de uma determinada empresa, além do lucro por ação e despesas com funcionários.

Com esse documento, é possível identificar o lucro e a rentabilidade de uma empresa nos últimos trimestres ou anos.

Com ele, também podemos entender quais são as contas que mais sofrem variações, cálculos de margem e medidas de rentabilidade.

Para melhorar a análise do DR, o investidor deve procurar saber como é o ciclo operacional da empresa, assim fazendo uma avaliação do documento de forma mais assertiva.

Demonstrativo do Fluxo de Caixa: ciclo de vida empresarial e registro de movimentação financeira

O fluxo de caixa é uma ferramenta que registra todas as movimentações financeiras de uma empresa, tanto as entradas quanto as saídas de dinheiro do caixa de uma empresa.

Logo, a Demonstração do Fluxo de Caixa é imprescindível para o investidor ao analisar se uma empresa vale seu investimento.

Isso porque com esse documento é possível entender o estágio de ciclo de vida da empresa: se ela está em crescimento, maturidade ou declínio.

Além disso, a Demonstração do Fluxo de Caixa deixa claro o gerenciamento do dinheiro disponível em caixa de uma empresa, o que faz esses valores aumentarem ou diminuírem.

Demonstração das mutações do Patrimônio Líquido

Neste documento, o investidor é capaz de analisar como as mudanças no patrimônio líquido ocorreram ao longo da atividade empresarial de uma instituição.

Lembrando, o patrimônio líquido de uma empresa diz respeito aos recursos próprios disponíveis sob o controle da empresa.

Na Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido são apresentados:

  • saldos iniciais do capital social integralização;
  • reservas de capital;
  • reservas de lucro; entre outros itens.

Com a ajuda desse documento, o investidor também pode identificar para onde o lucro da empresa tem sido redirecionado.

Para garantir resultados e a tomada de decisões assertivas quanto aos investimentos, o investidor deve entender como uma empresa gerencia suas finanças.

Sem essa análise, é muito provável que o investidor faça um investimento não tão rentável, causando a perda do dinheiro, mesmo que você receba pequenas quantias de lucro.

Além da análise de gerenciamento financeiro de uma empresa, você sabia que os investidores também devem declarar o Imposto de Renda?

A RCS Assessoria Contábil (CRCMG 7.993) preparou um ebook completo sobre a Declaração do IR.

Nele você encontra tudo que precisa saber sobre a IRPF, além de informações sobre o Imposto para investidores.

Neste artigo, também falamos um pouco mais sobre como declarar investimentos no IRPF.

A RCS pode ajudá-lo com a organização de documentos e com a declaração do IR.

Além disso, semanalmente postamos um artigo sobre contabilidade para empresas. Vale a pena dar uma olhada e acompanhar nosso trabalho no blog e nas redes sociais (Facebook, Instagram e LinkedIn).

Entre em contato conosco! Vamos atendê-lo com muita atenção e descobriremos como podemos ajudar você.

Imagem por Freepik.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.