Administrar uma empresa não é uma tarefa simples, principalmente porque não envolve apenas a parte principal do negócio e sim toda uma rotina administrativa, financeira e estratégica. Por isso, é muito comum ouvir queixas de donos de negócios que não conseguem entender como vendem muito, mas continuam fechando o mês no vermelho. Esse tipo de situação acontece por falhas de gerenciamento, e é preciso estar muito atento para saber identifica-las.

Alguns desses erros são clássicos e muito comuns, parecem simples, mas podem trazer consequências desastrosas para os resultados da empresa, como por exemplo não separar as contas pessoais das empresariais, afinal, quando isso acontece, é comum perder o controle das finanças e provocar o surgimento de inúmeros problemas.

O principal reflexo dessa prática pode ser percebido no fluxo de caixa da empresa, pois quando o gestor retira dinheiro de maneira descontrolada, ele faz com que o negócio não tenha recursos suficientes para arcar com seus próprios custos. A situação pode se tornar mais preocupante quando o gestor precisa vender o seu patrimônio pessoal para pagar despesas da empresa.

E como solucionar uma situação que pode acarretar tantos problemas para a empresa? De forma, simples, através do pró-labore, que consiste na definição de um salário fixo mensal para o empreendedor. O que evita retiradas excessivas do caixa da empresa.

Além da separação das finanças pessoais e da empresa, o empreendedor precisa fazer um fluxo de caixa de maneira correta e frequente. Por incrível que pareça, ainda encontramos gestores que não têm informações básicas sobre o seu negócio e, com isso tomam decisões sem embasamento e que prejudicam o sucesso do empreendimento.

E isso acaba acontecendo, na maioria dos casos, quando as empresas não adotam o fluxo de caixa em sua gestão financeira e administrativa. Pois é através dessa ferramenta que é possível enxergar valores disponíveis em caixa, receitas mensais e principais despesas.

A boa notícia é que essa ferramenta é fácil de ser alimentada e pode ser feita à mão, na planilha do Excel ou em aplicativos financeiros e é possível tornar esse processo mais fácil recorrendo a serviços de terceirização das rotinas financeiras, o famoso BPO.

Um outro erro comum de gestão financeira é não fazer o controle das contas a pagar da empresa, acarretando muitas vezes em juros e multas que geram despesas elevadas e desnecessárias para o caixa, além de comprometer o histórico financeiro da sua empresa, pois pode provocar um cenário negativo em relação a créditos.

E é claro, deve-se ter o controle das contas a receber, evitando assim o endividamento e a perda da lucratividade, além de não ter uma visão clara para realizar a cobrança dos devedores. Por isso, é urgente e necessário que esse controle seja feito. O empreendedor pode adotar medidas como planilhas e sistemas de gestão para consolidar e acompanhar esses dados.

Fique atento à gestão financeira da sua empresa e não cometa esses erros comuns e simples, mas que podem comprometer os seus resultados e a saúde financeira do seu negócio. A RSIM possui uma equipe especializada, pronta para auxiliar empreendedores de pequeno, médio porte. Entre em contato e veja como podemos te ajudar.

Imagem: freepik

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.