A gestão financeira de uma empresa é repleta de números e conceitos que devem ser levados em consideração. Aqui, um erro comum cometido por empreendedores é não entender a diferença entre custo fixo e variável.

Por incrível que pareça, estamos falando de conceitos básicos na gestão financeira de uma empresa. Inclusive, eles possuem um papel fundamental na precificação de serviços e produtos.

Ou seja, erros no momento de diferenciar custo fixo e variável podem custar caro para uma empresa. O que faz com que seja de suma importância compreender ambos os conceitos, não é mesmo?

E, para te ajudar a implementar uma gestão financeira saudável na sua empresa, preparamos este conteúdo! Acompanhe até o final e descubra tudo sobre custo fixo e variável!

Além disso, aproveite para conferir também o nosso conteúdo sobre organização financeira

Qual a diferença entre custo fixo e variável?

Tudo bem que nem todos os empreendedores começam uma empresa sabendo tudo sobre finanças, certo? No entanto, alguns conceitos não podem ser ignorados, como é o caso dos custos fixos e variáveis.

Em primeiro lugar, é importante entender o que é um custo. Aqui, estamos falando de todos os gastos que estão associados tanto à produção de serviços, como também de produtos de uma empresa.

Ou seja, não tem como abrir uma empresa e, logo em seguida, fazer a sua gestão, sem ter que lidar com diferentes custos, né?

Sendo assim, quando falamos nos custos de uma empresa, é fundamental compreender que eles se dividem entre: fixos e variáveis. Que tal entender quais são as suas diferenças agora mesmo?

O que são custos fixos?

Como foi possível compreender, os custos de uma empresa estão relacionados à produção dos seus produtos e serviços. Neste momento, alguns destes custos são considerados fixos.

Um custo fixo é aquele que se mantém o mesmo, independentemente da produção de uma empresa em um mês. Ou seja, se você teve um aumento ou redução no número de vendas, o custo fixo permanece.

Para um melhor entendimento sobre o que são custos fixos, separamos alguns exemplos comuns em uma empresa. Confira:

● Aluguel de equipamentos e máquinas;

● Salário dos seus funcionários;

● Manutenção de um equipamento.

Sem sombra de dúvidas, o salário que é pago aos funcionários é o exemplo mais fácil de ser compreendido, certo? Afinal de contas, será necessário arcar com o mesmo valor todos os meses.

O que são custos variáveis?

Diferente de um custo fixo, os custos variáveis podem mudar de acordo com os resultados apresentados por uma empresa. Com isso, uma empresa poderá arcar com um valor mais alto ou menor.

A seguir, confira conosco alguns dos principais exemplos dos custos variáveis de uma empresa:

● Embalagens;

● Matéria-prima;

● Mão-de-obra de forma temporária.

Ou seja, vamos supor que o volume de produção de uma empresa de chocolates aumente durante a páscoa. Com isso, somente durante aquele período, ela pode contratar funcionários autônomos.

Desse modo, essa mesma empresa terá que lidar com um custo variável, uma vez que ele surge mediante o aumento da produção em um período que demanda uma alta quantidade de produtos em circulação.

Não deixe de ler também o nosso conteúdo com 3 erros financeiros que a sua empresa não pode cometer

Qual a diferença entre custo e despesa?

Você sabia que custo não é a mesma coisa que despesa? Aqui, temos uma confusão que pode acabar atrapalhando a gestão financeira e, com isso, colocando as suas finanças em risco.

Isso porque, enquanto o custo está relacionado aos valores gastos com a produção de serviços e produtos, as despesas se associam com os gastos com a gestão de uma empresa.

Neste momento, é fundamental ter em mãos alguns exemplos sobre quais são as despesas mais comuns de uma empresa. E, se você tem dúvidas sobre este assunto, não se preocupe!

Confira a seguir alguns dos exemplos das despesas mais comuns no dia a dia de uma empresa:

● Conta de água e energia;

● Aluguel do escritório ou espaço;

● Plano de telefone e internet;

● Comissão para vendedores.

Aqui, as despesas também podem ser divididas entre fixas e variáveis. Portanto, para que não haja confusão, é de suma importância ter o correto entendimento de ambos os conceitos.

Além disso, para manter as finanças da sua empresa sempre em dia, conte com o apoio da RSim Contabilidade e Finanças! Afinal, somos especialistas em assessorar o crescimento do seu negócio.

Não deixe de entrar em contato conosco e, com isso, descubra como os nossos serviços podem te ajudar! Contamos com um time de profissionais capacitados e dispostos à contribuir com as suas demandas.

Gostou do nosso conteúdo? Aproveite para acessar o nosso blog e curtir as nossas redes sociais para se manter sempre atualizado.

Até mais!

Imagem: Freepik

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.