Empreender é um caminho cada vez mais bem visto entre os milhares de brasileiros. No entanto, nem todos compreendem quais são as burocracias para abrir um novo negócio. E você? Sabe qual é o passo a passo para abrir uma empresa em 2022?

Para ver a sua empresa funcionando, é preciso cumprir algumas etapas. Sendo que cada uma delas é de suma importância para que uma empresa tenha o seu CNPJ 100% regularizado.

Deste modo, é muito importante que, desde o início, você tenha o apoio de um serviço especializado. Neste caso, estamos falando de uma contabilidade, que será responsável por guiar todas as etapas.

O contador é o profissional especialista no assunto. Sendo assim, enquanto ele trabalha, você poderá focar no core business do seu negócio, fazendo com que ele abra as portas da melhor forma possível.

Portanto, vamos entender agora quais são as etapas para abrir uma empresa em 2022? Faça a sua leitura até o final e encontre respostas para todo e qualquer questionamento sobre o assunto!

Aproveite para descobrir qual é a importância da contabilidade para empresas

Como abrir uma empresa?

Para abrir uma empresa, será preciso tomar uma série de decisões assertivas. Isso, sem contar a enorme quantidade de documentos que deverão ser apresentados aos órgãos responsáveis.

E, se você tem dúvidas sobre este processo, não precisa se preocupar! Afinal de contas, separamos algumas das etapas que devem, necessariamente, serem cumpridas por um empreendedor. Confira:

1. Modelo de negócios

O modelo de negócios de uma empresa deve ser voltado, principalmente, para a estrutura de uma empresa. Isso, sem deixar de levar em consideração como ela vai atender os seus clientes.

Hoje, o empreendedor possui diferentes opções à sua disposição. Com isso, a sua escolha passa por sua estratégia e como ele pretende obter resultados com os seus produtos ou serviços. Vamos às opções:

● Franquia;

● Assinatura;

● Marketplace;

● Economia Colaborativa.

Neste momento, o contador poderá sentar junto do empreendedor e analisar, de acordo com as necessidades e expectativas apresentadas, qual das opções é a mais indicada para a abertura de uma nova empresa.

2. Escolha o tipo de empresa

O tipo de empresa escolhido por um empreendedor é de suma importância, uma vez que determina como será a sua gestão. Isso porque, cada opção possui limitações referentes à faturamento, quantidade de funcionários, entre outros.

Sendo assim, acompanhe a seguir quais são as opções encontradas no momento de abrir uma empresa:

● MEI (Microempreendedor Individual);

● ME (Microempresa);

● EPP (Empresa de Pequeno Porte)

● OUTRAS (empresas que não se enquadram nas opções anteriores)

Leia também: Trocar de contador? Descubra qual é o momento certo

3. Defina a sua natureza jurídica

Uma vez que você definiu qual será o porte da sua empresa, chegou o momento de escolher qual será a sua natureza jurídica. Estamos falando basicamente da constituição do seu negócio.

Ou seja, é preciso entender como será a participação de uma empresa, se ela terá sócios ou não, etc.

Toda e qualquer informação referente à natureza jurídica de uma empresa estará no seu contrato social, documento este elaborado pelo contador responsável por acompanhar todo o processo.

No caso da natureza jurídica de uma empresa, o empreendedor encontra as seguintes opções:

● EI (Empresário Individual);

● EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada);

● SLU (Sociedade Limitada Unipessoal);

● LTDA (Sociedade Limitada).

Portanto, não deixe de contar com o apoio de uma contabilidade de sua confiança! Neste momento, conte com a RSIM! Entre em contato conosco e descubra como nós podemos te ajudar!

4. Atividades exercidas (CNAE)

Você já sabe quais serão as atividades exercidas por sua empresa? Para colocar em prática os seus objetivos, é de suma importância que você escolha o melhor CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas).

Aqui, estamos falando de códigos que correspondem às atividades desempenhadas por uma empresa. A correta escolha é de suma importância, uma vez que influencia na coleta de impostos.

Portanto, se você não deseja ver a sua empresa pagando mais impostos que o necessário, é importante passar todas as informações referentes às atividades da sua empresa ao contador.

5. Regime tributário

O regime tributário de uma empresa diz respeito ao pagamento de tributos e impostos. Aqui, contar com o apoio de uma contabilidade é essencial, já que estamos falando de um serviço especializado no assunto.

Ser assertivo na escolha do regime tributário é indispensável. Caso contrário, uma empresa poderá ter que pagar mais impostos do que deveria pagar. Por isso, conheça as opções disponíveis:

● Simples Nacional;

● Lucro Real;

● Lucro Presumido.

Na maioria das vezes, as empresas que estão abrindo as portas optam pelo Simples Nacional. Isso porque, ele é o regime com alíquotas mais baixas e com um menor número de burocracias.

6. Conte com uma contabilidade de sua confiança

Agora que você já conhece boa parte das burocracias envolvidas para abrir uma empresa, chegou o momento de entrar em contato com uma contabilidade que seja de sua confiança.

É de suma importância que você tenha sempre à disposição os serviços de uma contabilidade experiente na abertura de pequenas e médias empresas. Como foi possível entender, o contador será uma peça fundamental.

Além do que foi citado neste conteúdo, existem vários documentos que devem ser entregues para viabilizar uma nova empresa. Por isso, não deixe de contar com a RSIM Contabilidade e Finanças!

Somos uma contabilidade digital especializada, com anos de mercado, pronta para te ajudar! Entre em contato conosco para conhecer os nossos serviços e descobrir como podemos atuar ao seu lado.

Além disso, não deixe de conferir as nossas dicas para ser produtivo no home office

Imagem:

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.